Arrow BackVoltar

Saúde mental em tempos de isolamento social.

áudio
CalendárioElipse

200 VIEWS

2 COMENTÁRIOS

Rapidamente a crise do Coronavírus se espalhou pelo mundo e deixou a maioria das pessoas em uma situação inédita e incomum: em isolamento social. Desde a segunda quinzena de março, grande parte da população brasileira passou a ficar em casa para conter a expansão da pandemia, visto que a doença é de alto contágio e a quarentena é a única medida disponível até o momento capaz de trazer bons resultados para a diminuição de casos.

Porém, o momento de crise sanitária, que por si só não é fácil, aliado à necessidade de todos se distanciarem socialmente, pode ser bastante nocivo à saúde emocional da pessoas. Nós humanos somos considerados uma espécie extremamente social e temos a comunicação como uma ferramenta intrínseca à nossa essência. Precisamos, por natureza, conversar e nos relacionar com outras pessoas. E com a ausência de interações, podemos vir a nos abalar mental, emocional e até mesmo fisicamente. Então, como podemos nos preservar neste momento?

8 Dicas para manter a saúde mental durante o isolamento:

1- Procure ajuda profissional de psicólogos

Se a carga emocional for maior do que você pode lidar, não hesite em buscar ajuda profissional.

É imensamente comum a dificuldade de processar tudo o que vem acontecendo no mundo. Isolamento social, luto, medo, dificuldades financeiras… tudo isso pode sobrecarregar e desequilibrar o nosso psicológico e não há nada de errado em buscar ajuda de especialistas. Milhares de Psicólogos colocaram seus perfis profissionais à disposição da sociedade para tirar dúvidas e amenizar angústias.

2 – Cuidado para não exagerar com as notícias

A todo o tempo estamos super expostos à informações sobre a pandemia. Na televisão, redes sociais, grupos de conversas, sites e em todos os canais de mídia só se fala nesse assunto. Portanto, é necessário que você filtre as notícias que consome para evitar o agravamento de angústias. O excesso de informações pode ser prejudicial ao colocar as pessoas em estado de alerta constante, gerando, em muitos casos, ansiedade. As fake news e reportagens sensacionalistas também podem desencadear pensamentos de impotência, medo e até mesmo pânico.

Sendo assim, separe um tempo do dia para saber as atualizações sobre a situação geral e prive-se delas em outros momentos.

3- Mantenha o corpo ativo

Além de beneficiar o sistema imunológico do nosso corpo e ajudar na prevenção contra o Coronavírus, o hábito de praticar atividades físicas está diretamente relacionado à sensação de bem-estar da nossa mente. Algumas pesquisas confirmam que os exercícios elevam o nível de alguns neurotransmissores no cérebro que são responsáveis pelo nosso humor. Assim, aumentam a produção de endorfinas, diminuem tensões musculares e baixam o hormônio do estresse, ajudando no combate da ansiedade e da depressão.

4- Procure se divertir

A situação atual é massante e estressante. Por isso, não tenha moderações quando o assunto é se divertir e fazer aquilo que você gosta. Para se manter saudável emocionalmente você precisa incluir descontração na sua rotina. Veja filmes e séries, brinque com os animais de estimação, medite, tire cochilos, leia, cozinhe, ouça música, desenhe, escreva… Deixa a imaginação solta para fazer tudo aquilo que você sempre quis e não podia por falta de tempo.

5- Pratique sua empatia e solidariedade

Empatia e solidariedade são palavras-chave neste momento de pandemia. Ser generoso, além de colaborar com pessoas com maior vulnerabilidade neste momento, favorece a sensação de felicidade das pessoas. O hormônio do amor, chamado ocitocina, é produzido quando praticamos diversos comportamentos morais, e a empatia e solidariedade são alguns deles.

Para quem não está em nenhum grupo de risco, ajudar pessoas mais suscetíveis ao vírus é uma ótima alternativa. Entre as ideias, podemos destacar: fazer compras para quem não pode sair de casa, arrecadar doações para os grupos que estão sem renda, produzir máscaras caseiras para proteção de quem não pode comprá-las, etc.

6- Mantenha contato social à distância

Estar longe fisicamente das pessoas não significa estar sozinho. A dica é usa a tecnologia para encurtar distâncias. Mantenha-se conectado pelas redes sociais com amigos, familiares, colegas de trabalho e vizinhos. Agora é um momento em que a maioria das pessoas têm mais tempo livre para manter contato e também estão em busca de mais interação.

7- Aproveite para estudar

Há quanto tempo você planeja fazer aquele curso online ou rever conceitos importantes para a sua profissão, mas não consegue tirar a ideia do plano mental? Aproveite o tempo livre para voltar a se qualificar profissionalmente, ficar mais competitivo e preparado para o mercado de trabalho e, de quebra, ter aquela sensação prazerosa de ser produtivo após algumas horas de estudo.

Outra ideia é aproveitar para estudar e adquirir conhecimentos completamente novos e desassociados da sua carreira profissional. Essa pode ser uma ótima opção para desenvolver novos hobbies como desenhar, aprender a tocar um instrumento musical, fazer artesanato, etc.

8- Tenha um bom relacionamento com as pessoas da sua casa

Atente-se também em ter um bom relacionamento com as pessoas que estão confinadas com você, se for o caso. Respeite as características individuais das pessoas da casa e, se for necessário, estabeleça regras de convivência para tornar as coisas mais fáceis. Além disso, procure fazer atividades em grupo para ajudar na descompressão de todo o lar. Assistir filmes, brincadeiras, jogos, cozinhar e praticar exercícios todos juntos são ótimas pedidas.